Blog Descubra Petrópolis

Museu do Artesanato em Petrópolis : Um lugar para conhecer

Se você gosta de artesanato, arte, design criativo e está preocupado com o alto grau de consumo e produção de lixo no mundo, esse é o seu lugar. O Museu do Artesanato em Petrópolis reúne obras de mais de 300 artistas que utilizam nas suas peças garrafas pet, latas de refrigerante, tampinhas, vidro, etc, criando arte a partir de objetos descartados pelos consumidores. É o único Museu de Artesanato do Rio e o segundo do Brasil. Quem está à frente de todo projeto é o artista plástico Cocco Barçante que, para felicidade de Petrópolis, mora aqui.

Museu do Artesanato em Petrópolis Fotos: Descubra Petrópolis

– O Museu do Artesanato é um museu social, um museu vivo. Suas obras são de artistas que representam as classes menos favorecidas da nossa sociedade, que produzem arte e cultura acreditando que ajudam a transformar o mundo através do seu trabalho. O museu tem um viés didático, suas obras mostram como viver de forma mais sustentável no mundo – explica Cocco.

Diversas obras de mais de 300 artistas estão no Museu do Artesanato

Um bom programa é conhecer o Museu Imperial e o Museu do Artesanato para ter duas visões diferentes e complementares do mundo,  Com esse passeio, conjugando os dois, é possível fazer um  contraponto na abordagem do mundo que ambos oferecem. Enquanto o Museu Imperial retrata a história do poder, dos nobres, dos ricos,  o Museu do Artesanato traz arte produzida pela classe menos favorecida, pelos próprios artistas locais, dando uma outra visão do mundo. São duas realidades que se somam e que ajudam a entender nossa sociedade, tão diversa e desigual.

Os dois museus falam de épocas diferentes, de valorização de culturas diferentes, mas igualmente importante no processo de construção de cidadania e história do Brasil

Conhecendo o Museu do Artesanato

O Museu do Artesanato atrai muitas escolas e professores de arte que querem mostrar a seus alunos uma proposta artística de transformar o excesso de consumo, em arte. É expor que através da arte é possível ser sustentável. Uma forma de ensinar que o desperdício pode ser reutilizado e ter vinda longa através da criatividade, reduzindo assim os danos do consumo exagerado.

Latas recicladas e flores feitas a partir de garrafas pet

Casa da Flor e outras peças maravilhosas

O Museu reúne 300 artistas com obras de tecido, colagem, desenhos em cerâmica, painéis e muita produção de arte e costura. Embora esteja localizado em Petrópolis, é um museu do Estado do Rio e possui obras de artesãos e artistas de várias cidades do Rio e alguns poucos até de outros estados, como Minas.

Uma obra que chama muito a atenção é a Casa da Flor, uma construção de vários tipos de materiais que reproduz a existência de uma casa real, em São Pedro da Aldeia, que foi totalmente construída com resíduos, cacos de vidro, ladrilhos, lâmpadas queimadas, conchas, pedrinhas, etc. Essa casa foi feita pelo seu proprietário, Sr Gabriel Joaquim dos Santos, entre 1912 e 1985. Aos poucos, os objetos que ele ia colocando foram formadas flores, folhas, mosaicos, etc. A obra é tombada pelo Iphan e comparada a obras de artistas fantásticos como Antônio Gaudi (Espanha), Ferdinand Cheval (França) ou Antônio Virzi (Rio de Janeiro). Representa uma arquitetura orgânica e surreal. O que tem no Museu do Artesanato de Petrópolis é uma miniatura da casa, reproduzindo os tipos de materiais e a arquitetura construída em São Pedro da Aldeia.

Casa da Flor: a casa real, construída por Gabriel Joaquim dos Santos, fica em São Pedro da Aldeia

Como Cocco morou muito tempo no Rio, grande parte de sua produção traz o Rio de Janeiro de forma inventiva e fantasticamente linda. Há mapas do Rio costurados em pequenos retalhos de cidade, que formam o mapa do Estado, muitos painéis retratando o Cristo Redentor e os morros do Rio, Bondinho de Santa Teresa, etc,

A entrada do Museu conta a história de Petrópolis

O Museu do Artesanato de Petrópolis fica numa casa no alto da Rua Coronel Veiga, em Valparaíso, no centro de Petrópolis. É possível entrar de carro até a porta do museu, mas não há estacionamento dentro, então se alguém estacionar e voltar terá que subir uma boa escada até chegar na casa. Mas essa escada é para subir devagar, pois ela tem pinturas (feitas em telas velhas de computador) que contam toda a história de Petrópolis, desde a sua fundação, em 1843.

A escada é pontuada por pinturas de pontos turísticos que contam a história de Petrópolis desde a sua fundação. São 14 marcos importantes da cidade, todos pintados pelo artista petropolitano  Giancarlo Rubini , numa concepção artística do próprio Cocco Barçante. 

Lojinha do Museu do Artesanato

No Museu, tem uma lojinha que vende vários objetos expostos na casa. Muitas das obras de arte estão à venda, como os painéis de tecidos do artista mineiro. E há muitos objetos menores para levar de lembrança como um avental – pintado por Cocco e bordado pelas bordadeiras do Vale do Cuiabá, que custa R$ 48,00 ou almofadas em torno de R$ 60,00. Uma obra de arte à venda, lindas, são os quadros pintados em tecido, do artista Gildásio Jardim (ver aqui), do Vale do Jequitinhonha, que custa R$ 480.

Cocco Barçante atualmente mora no próprio Museu do Artesanato, que é um museu social totalmente privado, construído e mantido por ele sem subsídios ou ajuda de órgãos públicos. Para entrar, paga-se uma pequena contribuição de R$ 10 (adultos) e R$ 5,00 (crianças).

Hospedagem num ambiente criativo

O Museu do Artesanato de Petrópolis também possui acomodações para quem quer curtir o verde em meio a uma ambiente criativo e respirando arte. São dois quartos na área interna da casa (sendo uma suíte) e uma casinha do lado de fora do Museu, chamada de “Casa da Árvore”. A proposta é aproveitar um ambiente compartilhado, que oferece cozinha, área de estar e lazer, com uma pequena piscina para aproveitar um dia de sol.

A hospedagem é para quem busca uma experiência alternativa, não é um quarto tradicional de pousada, mas um espaço para abrir o coração e absorver um pouquinho do ambiente da casa, cheia de energia boa e criatividade. Como disse o Cocco Barçante, a casa tem muita energia egrégora, uma força espiritual criada a partir de um conjunto de energias coletivas, resultado da congregação de pessoas num mesmo espaço.

É vir e aproveitar!

Informações:

  • Endereço:  Rua  Coronel .Veiga, 1734 – Centro- Petrópolis – RJ
  • Entrada: R$ 10,00 (inteira e R$ 5,00 (meia)
  • Funciona sábados e domingos, das 11h às 17h.
  • Durante a semana, recebe grupos mediante agendamento
  • Telefone:(24)- 3111-4944

2 thoughts on “Museu do Artesanato em Petrópolis : Um lugar para conhecer

  • 2 de fevereiro de 2021 em 22:56
    Permalink

    Lugar encantador ! Sempre recomendo a amigos , quando forem a Petrópolis , não deixem ir ao Museu do Artesanato !

    Resposta
  • 3 de fevereiro de 2021 em 13:22
    Permalink

    Obrigado pela linda matéria.
    Abraços.💛

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *